Insights Tendências

As mudanças no mercado healthcare e as novas tendências para 2021

por Martin Luz em 22/04/2021

Por conta da pandemia do coronavírus, o mercado de healthcare teve grandes mudanças e elas podem se tornar grandes oportunidades.

Se no ano passado, o foco da saúde iniciou uma mudança significativa por conta do coronavírus e do aumento da parte tecnológica focando mais no bem-estar das pessoas, neste ano, o que se mostra uma tendência forte é o que foi denominado de “Saúde 4.0”. Ele retrata os impactos da tecnologia no mercado de healthcare, sendo repercutido na praticidade, interconexão, automatização e viabilidade dos serviços. Um conceito que já teve um crescimento significativo em 2020, porém com tendência de crescer ainda mais de aqui em diante. 

Healthcare em 2021: saúde sendo uma consideração em todos os aspectos da vida

No ano de 2020, toda organização teve de se tornar uma empresa de tecnologia, por conta das mudanças no mercado mundial. Isso porque os dados e a computação tornaram-se essenciais em tudo o que precisamos fazer.

Em 2021, toda empresa precisa aprender a ser uma empresa de saúde, diante da maior crise sanitária que estamos passando. Essa é uma forma de proteção aos funcionários e clientes, e vem se tornando um requisito fundamental para fechar negócios.

Algumas organizações já buscam por medidas de biossegurança mais rigorosas, com a instalação de pontos de sanitização e até usando a tecnologia para fazer uma triagem no local. Além disso, existem as medidas de quarentena em organizações onde a equipe é necessária e não pode trabalhar de casa.

De fato, a inovação que foi impulsionada pela tecnologia, nos traz medidas de segurança aprimoradas e sistemas de alertas precoces. Isso faz com que a probabilidade de doenças contagiosas dentro da empresa seja evitada com antecedência.

Para algumas empresas, ainda é mais seguro que os colaboradores continuem no trabalho remoto neste ano de 2021. Além disso, pode haver outros desafios a serem enfrentados, como a necessidade de apoiar a saúde mental dos colaboradores.

Esse é um tópico importante, pois mesmo a Martin Luz que já estava adaptada para o home office, por exemplo, teve de se adaptar para continuar exercendo as atividades pensando na segurança dos colaboradores.

Porém, existem casos em que a conciliação de trabalho e casa pode afetar diretamente a produtividade do colaborador e, sem o contato diário com os colegas de trabalho, isso pode ser ainda mais difícil.

A forma remota pode ser mais complicada para que os gestores percebam a sobrecarga por parte do colaborador, mas é preciso estar ainda mais atento. A tecnologia pode auxiliar para aliviar esses pontos de estresse e sobrecarga com aplicativos de exercícios, meditação e com serviços terapêuticos remotos, por exemplo.

Doctor and a senior patient

Atendimento virtual através da telemedicina

A telemedicina era algo que já havia sido discutido pelo senado há alguns anos e foi normalizada pela Portaria nº 467, de 20 de março de 2020, em caráter excepcional e temporário, por conta da pandemia.

Diversas empresas do setor apontaram esta medida como um grande avanço para a regulamentação desta prática. Ela já estava sendo feita há bastante tempo por alguns planos de saúde e grandes redes, a fim de agilizar e melhorar o atendimento.

Neste mercado, uma das empresas brasileiras que facilitam a conexão de pacientes com médicos teve um crescimento no seu número de usuários mais de 500 vezes em 2020, demonstrando o seu valor para a sociedade.

Até 2023, o mercado da telemedicina na América Latina pode crescer para atingir até 3,5 bilhões de vidas nas previsões dos especialistas.

Mesmo antes da pandemia, a telemedicina já apresentava indícios de ser um serviço completamente viável. Um estudo feito em 2018, mostrou números interessantes sobre seu impacto.

Em um estudo, os usuários que realizaram atendimento remoto demonstraram um custo médio total de 17% menor e redução de 36% no uso do departamento de emergência, em comparação com o atendimento presencial.

Além disso, o número de médicos credenciados também teve um bom aumento. Hoje, empresas consolidadas contam com 4,6 mil especialistas disponíveis para o atendimento a distância. Esse aumento é decorrente da confiança das pessoas nesse novo método.

De fato, a telemedicina conta com um enorme potencial de mudança no sistema de saúde do país, uma vez que o atendimento remoto pode romper diversas barreiras, permitindo que as pessoas que moram mais afastadas dos centros urbanos, tenham acesso ao atendimento médico de qualquer lugar.

 

Businessman on blurred background holding and touching floating stethoscope 3D rendering

Inteligência artificial

A inteligência artificial tem sido apontada como uma grande promessa para a otimização dos processos no setor healthcare.

O crescimento da quantidade de dados coletados sobre a nossa saúde, da interação com os serviços, através dos dispositivos online, significa que os provedores têm uma imagem cada vez mais clara de onde e quando a intervenção pode ser necessária.

A pandemia do coronavírus nos mostrou que há uma boa vontade de compartilhar os nossos dados pessoais quando os benefícios para a saúde são comunicados de forma clara. Isso foi comprovado através de sistemas de rastreamento que mantiveram os níveis de infecção sob controle em algumas localidades.

Em um estudo publicado pela Deloitte sobre as perspectivas relacionadas ao setor de saúde, são apontadas oportunidades de crescimento significativas em algumas áreas como:

  • Aplicativos de IA de nível clínico que avançam na análise preventiva;
  • Diagnóstico médico;
  • Documentações clínicas.

Os avanços impulsionados pela tecnologia serão cada vez mais visíveis em todo o mercado healthcare, incluindo um forte potencial para assistentes virtuais interativos. Essa é uma forma de melhorar a experiência do cliente e reduzir o fluxo de trabalho operacional dos médicos.

As empresas do setor de saúde estão investindo cada vez mais em tecnologia. Segundo dados da IDC, o investimento para diversas melhorias tecnológicas pode chegar a US $1.193 milhões em 2022.

A área da saúde e os profissionais de marketing vão se apoiar em serviços inovadores

A medicina está sempre à frente das inovações em tratamento e tecnologia. Porém, as pressão sobre as práticas médicas para desenvolver novas maneiras de tratar os pacientes e melhorar a sua experiência, pretende aumentar no ano de 2021.

Da modelagem 3D em cirurgia ao uso de inteligência artificial para tratamentos de terapia de coração, o ritmo das inovações na área da saúde é estonteante. 

Do lado da experiência do cliente, os provedores de saúde estão implementando a telemedicina, como mencionamos acima. Além disso, cuidados e diagnósticos são cada vez mais assertivos e aplicativos relacionados à saúde para facilitar a vida das pessoas.

Por mais avançada que toda a tecnologia possa ser e por melhor que seja a experiência do cliente, a adoção e conscientização não acontecem sozinhas. Muitos pacientes não aproveitam essas inovações porque não sabem que elas existem.

Para aumentar o número de pacientes nesses serviços tecnológicos, os profissionais de marketing de saúde devem comunicar com eficácia esses novos serviços. Pensando na criação de campanhas cada vez mais assertivas para esses pacientes.

Para que fique mais claro o entendimento, abaixo você confere alguns exemplos de empresas que usaram a seu favor o marketing para promover novas tecnologias na área da saúde:

Aplicativo PreeMe + You

Os criadores deste aplicativo PreeMe + You fizeram campanha em torno de como os dados do aplicativo são usados em pesquisas para melhorar a experiência do cliente e o resultado em partos prematuros.

Florence

O Florence é um chatbot de saúde e tecnologia de inteligência artificial que se integra diretamente com o Facebook Messenger e o Skype. Ele é gratuito e com apenas alguns cliques, garante uma boa experiência ao cliente.

Ele é um chatbot onde tem lembrete de medicação, controle de saúde para que o usuário consiga alcançar os seus objetivos e fornecer informações sobre determinada doença e indicar um local próximo com um especialista.

Com as pessoas usando o celular a todo momento, o chatbot da Florence consegue proporcionar uma ótima experiência para ele, sendo usando a todo momento e conectado de forma simples, através das redes sociais.

A experiência do paciente continuará sendo a principal prioridade

Você teve algum contato com médicos nos últimos meses? Caso a resposta seja não, saiba que bastante coisa mudou nesse tempo. As organizações de saúde passaram a auditar todos os pontos de contato durante a jornada do paciente. 

De certa forma, isso acabou se tornando necessário, pois os pacientes se sentiram mais próximos aos seus médicos. Além disso, passa mais confiança e segurança em relação aos procedimentos.

Os comunicados passaram a ser mais essenciais para moldar essa experiência do cliente. Profissionais de marketing que trabalham com healthcare devem se concentrar em alguns pontos de alto nível para tornar a comunicação com o cliente cada vez mais eficiente, como:

  • Procedimentos para consultas presenciais e de atendimento virtual;
  • Disponibilidade e agendamento das consultas;
  • Informações gerais sobre doenças mais comuns;
  • Acomodação de procedimentos eletivos e não eletivos;
  • Novos procedimentos e requisitos de segurança.

Isso faz com que a empresa tenha mais proximidade com o paciente e ele acaba se sentindo cada vez mais acolhido. Através de redes sociais ou e-mails é possível que esse contato seja cada vez mais assertivo.

Acompanhar as tendências, principalmente no mercado de healthcare para apresentar melhorias aos nossos clientes, é importante para a Martin Luz. Entender como o mercado está mudando e se adaptando, faz com que nossas campanhas sejam cada vez mais assertivas.